Uma forma ternurenta de guardar para a posterioridade a vida que se desvanece.

Mariana Branco sobre a sua fotografia:

“Não é fácil para mim escrever sobre o que fotografo, sinto que as palavras ficam aquém da intenção, mas se há algo que possa dizer sobre o que faço, é que é a forma mais ternurenta que arranjei de guardar para a posterioridade a vida que se desvanece tão depressa. Há em mim uma constante noção da finitude de tudo (até em demasia), e a fotografia consegue escapar a esse destino com maestria. Quando o percebi, agarrei-me a ela como uma bóia de salvação.”

É com um gosto muito especial que o site da ART&FILM Produções, disponibiliza a partir de agora um belo conjunto de fotografias desta grande profissional, já premiada e reconhecida. As fotografias da Mariana Branco, podem ser vistas na categoria PESSOAS e noutras. categorias, também.

Na imagem a fotografia de 2017- “163 estações (no interior de um comboio, no sul da Índia)

http://artefilm-producoes.pt/…/foto…/fotografia-pessoas/

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *